Este site usa cookies.
Os cookies usados no website não armazenam nenhum dado pessoal.
Ao continuar a navegar neste site, você concorda com o uso de cookies.

Aceitar & continuar a navegar

Voltar para às Novidades

Relatório da vindima de 2018

Inverno frio e seco, seguida por uma Primavera húmida e fresca, finalmente interrompida por uma curta onda de calor em Agosto, a qual deu o pontapé de saída para o verão tardio. A vindima foi por isso mais tarde que o habitual, e curta de forma a preservar a frescura natural que é um dos destaques do ano.

O Inverno de 2017/2018 foi frio e seco e a ausência de chuva levou a um começo do ano com graves condições de seca. Seguiu-se uma Primavera fria e húmida, e uma precipitação forte reabasteceu os lençóis freáticos mas levou também a um início lento até à fase de crescimento na vinha. De facto, um atraso geral de 3 semanas foi evidente em todo o ciclo fenológico do abrolhamento até à vindima.

O abrolhamento começou a 8 de Março com Alicante Bouschet, mas a maioria ocorreu entre o final de Março e o início de Abril. A continuação do tempo frio levou a uma igualmente atrasada floração, que iniciou 21 de Maio. A persistência das condições de humidade resultou numa elevada pressão do míldio durante a Primavera e no início do Verão. O Verão começou com um Julho relativamente fresco mas deu lugar a quatro monumentais dias de calor no início de Agosto, tornando-se o dia mais quente registado este século, trazendo consigo o começo do nosso normal tempo quente de Verão. A vindima começou a 28 de Agosto para os brancos, ligeiramente atrasada comparada com os anos recentes, mas durou apenas um mês, com o Cabernet Sauvignon a ser apanhado a 4 de Outubro, tornando-se numa vindima bastante compacta.